Festival Percurso destaca as raízes da Economia Solidária nas Periferias

Realizado pela Agência Popular Solano Trindade em parceria com a Associação C de Cultura, a 6º edição do evento promete reunir 10 mil pessoas, que poderão usufruir de mais de 40 atrações gratuitas entre shows, palestras, intervenções culturais, programação infantil e atividades de incentivo ao empreendedorismo.

Por Evelyn Vilhena 12/12/2019 - 17:57 hs
Foto: Foto Divulgação: Facebook
Festival Percurso destaca as raízes da Economia Solidária nas Periferias
Área gastronômica do Festival Percurso, realizado em 2018.

A Praça do Campo Limpo, localizada na zona sul de São Paulo recebe neste domingo (15) a 6° edição do Festival Percurso, que começa a partir das 10h da manhã. Abordando o tema “Raízes”, o evento destaca o cenário da economia criativa e solidária produzida por artistas, coletivos, grupos culturais, artesãos e empreendedores das periferias.


Em sua última edição, o Festival propôs a troca de saberes entre ancestralidade e a nova geração, com o tema #omaiorterreirodomundo, já neste ano a ideia é potencializar empreendedores do Campo Limpo, Capão Redondo e do entorno da região, fortalecendo as suas raízes com o território.


Além da programação cultural, um dos destaques do Festival Percurso é a tradicional feira de artesanato, que chega a segunda edição da Feira Campo e Perifa, com barracas e empreendedores voltados a alimentação, conectando campo e periferia, no espaço “Alimentando Pontes.” 


“Nós iremos ter 90 empreendimentos que estarão comercializando na praça. Isso significa que terá desenvolvimento econômico no território mediante ao desenvolvimento que cada um tem do seu empreendimento”, conta Alex Barcellos, um dos produtores do Festival Percurso. 


Alex também ressalta que a feira fomenta o trabalho colaborativo e geração de renda: “O diálogo foi construído lá atrás em 2014, através da rede que criamos, dos ciclos formativos em economia solidária. Essas pessoas já têm a ciência que primeiro vamos desenvolver o território, depois vamos ter a afetividade, trabalhar colaborativamente, para depois pensar na geração de renda.” 


Um dia antes do Festival Percurso, acontece no sábado (14), o  encontro Perifa Talks, um espaço onde artistas, articuladores, produtores e jornalistas irão compartilhar suas histórias com o público. Entre os convidados estarão o produtor Kondzilla, o músico e pesquisador da cultura popular Leo Mello, e Raull Santiago, ativista social e midiativista do Coletivo Papo Reto, que atua nas favela do Rio de Janeiro. O Perifa Talks será na sede da Agência Popular Solano Trindade, das 10h às 17h30.


Praça do Campo Limpo vira complexo cultural

Já no domingo (15), o Festival Percurso terá programação na Praça do Campo Limpo e dentro dos espaços culturais nos arredores da praça. O palco principal receberá o Sarau do Binho, DJ Vivian Marques, Z'África Brasil com participação de Thaíde, Kelly Neriah e Cúpula Negredo, Rael, Maracatu Baque Mulher/SP, entre outros convidados.


A Casa de Cultura do Campo Limpo, equipamento público de cultura localizado ao lado da praça, onde acontece o Festival também terá uma programação dedicada a difundir a cultura do Tai Chi com a União Popular de Mulheres, Dança Leão e Dragão Chinês com ATS Garra de Águia Lily Lau e  a XIII Mostra de Teatro de Rua Lina Rojas. 


O CITA, Cantinho de Integração de Todas as Artes, espaço ao lado da Casa de Cultura, receberá a “Tenda dos Povos” com Mestre Aderbal Ashogun - Ile Omiojuaro-RJ, Ritual Pataxós Hã Hã Hãe - Aldeia Indígena Pataxó - Paraty/RJ, entre outras atrações, e também contará com uma programação de samba com Ajayô Samba do Monte, Raquel Tobias, Seu Silvio Modesto, Velha Guarda do Bloco do Beco e Acadêmicos do Campo Limpo. 


“Através dos arranjos produtivos e redes que já criamos, a rede Solano que tem hoje mais de 120 empreendimentos, tenta construir mais uma coalizão onde as pessoas entendam que o Festival vem primeiro para transformação social do território, para tirar um pouco a gente das páginas e da TV nos programas policiais, e colocar nas páginas culturais e agora nas econômicas”, finaliza Alex. 


Clique aqui e confira a programação completa do Festival Percurso