Homossexualidade na periferia é tema de Cine Debate para jovens

Com a participação da Mc Luana Hansen e de outros artistas e ativistas, o Cine Juventude, da Fundação Julita, promove encontro aberto e gratuito.

Por Redação 08/04/2016 - 23:28 hs
Foto: Divulgação

No dia 11 de abril, a Fundação Julita, organização não governamental situada no Jardim São Luís, zona sul de São Paulo, realizará a exibição de trechos dos curta-metragens “Bichas” e “Economicamente Gay”. Após a exibição, haverá roda de conversa mediada pela ativista Daniela Castro, com os convidados: Mc Luana Hansen, Deborah Sá, Carla Jota, Carlos Gomes e Edmilson Medeiros. As exibições e o bate-papo fazem parte do “Cine_Juventude”, um momento de exibição de vídeos e roda de conversa com a juventude.

Entre os destaques, teremos a participação por hangout de Edmilson Medeiros, diretamente da Bélgica. Ele é sociólogo pela PUC – SP, mestrando pela Université Libre de Bruxelles – ULB e ativista em Direitos Humanos, em questões étnico-raciais e LGBTI.

O objetivo do Cine_Juventude é exibir filmes e dialogar sobre a vida do jovem morador da periferia. A atividade é promovida e mediada pelo Núcleo de Educomunicação da Fundação Julita. Acontece toda segunda segunda-feira de todo mês e é aberto à comunidade com entrada gratuita.

O evento vem se tornando referência na comunidade. Em sua última edição, contou com a participação de cerca de 150 pessoas. As biografias dos participantes do Cine Juventude de abril estão disponíveis no evento no Facebook.

Cine Juventude na Fundação Julita
Data: 11 de abril (acontece toda segunda segunda-feira de cada mês)
Horário: a partir das 18h
Entrada gratuita com lanche para os participantes
Fundação Julita: Rua Nova do Tuparoquera, 249 –Jd. São Luís (zona sul de São Paulo)
Mais informações: 5853-2056, falar com Adélia

Sobre a Fundação Julita

A Fundação Julita é uma iniciativa do fazendeiro Antônio Manoel Alves de Lima, que fundou a organização em homenagem à sua esposa falecida, Julita Prado Alves de Lima. Mais de 60 anos depois, a Fundação continua a se dedicar à família e seus membros, atendendo de segunda a domingo em torno de 1.200 crianças, adolescentes, jovens e idosos de baixa renda, moradores do Jardim São Luís e bairros vizinhos, regiões da periferia da capital de São Paulo.

Possui um espaço com 47 mil m², que abriga fazendinha com animais (vaca, ovelha, pavão, entre outros), biblioteca comunitária, sistemas ecológicos (cisternas, bosque, círculo de bananeiras), quatro quadras poliesportivas e diversas salas para atividades pedagógicas e culturais.

Conheça mais sobre os projetos socioeducativos da Fundação Julita no site: www.fundacaojulita.org.br