Fique Por Dentro: Circuito de Feiras de Economia Solidária Cultura e Juventude

Localizada na zona norte de São Paulo, a Brasilândia foi a primeira comunidade a sediar o Circuito de Feiras, promovido pela Percurso Produções em parceria com a Secretaria Municipal do Desenvolvimento Social e Juventude.

Por Da Redação 11/10/2016 - 20:18 hs

Para fortalecer a identidade cultural presente nos territórios periféricos das quatro regiões de São Paulo, ativando a economia local e beneficiando artistas, comerciantes e coletivos culturais locais, a Percurso Produções firmou uma parceria com a Secretaria Municipal do Desenvolvimento Social e Juventude, para colocar em prática um circuito de Feiras de Economia Solidária, que irão percorrer a cidade até o mês de dezembro de 2016.

Um dos principais objetivos do projeto é aproximar a juventude periférica das iniciativas culturais e sociais que atuam em torno da economia solidaria e do empreendedorismo, e que podem ser um porta de entrada para o jovem ser empoderado por meio de formação, capacitação, vivências e do contato com artistas e coletivos culturais que atuam em determinadas regiões de São Paulo.

O Circuito de Feiras de Economia Solidária Cultura e Juventude está sendo desenvolvido com base em três pilares socioeconômicos da periferia: a juventude, como público alvo que é carente  de iniciativas de formação, capacitação e entretenimento voltadas às suas raízes culturais; a cultura, um dos principais elementos socioeconômicos que vem fomentando geração de renda na periferia, por meio de atividades culturais promovidas por coletivos e artistas independentes; e o empreendedorismo, uma ferramenta de trabalho que está sendo bem compreendida e implementada por agentes culturais da periferia, impactando diretamente na geração de oportunidades de trabalho e consequentemente na geração de renda.

Localizada na zona norte de São Paulo, a Brasilândia foi a primeira comunidade que sediou o Circuito de Feiras, promovido pela Percurso Produções em parceria com a Secretaria Municipal do Desenvolvimento Social e Juventude. Por meio de uma parceria com o poeta e educador social, Akins Kintê e o seu projeto literário Sarau no Kintal, o evento protagonizou a ativação da economia local no entorno de uma praça pública que não sediava atividade culturais há mais de 10 anos. E com o Circuito de Feiras e o processo de ocupação de espaço público, moradores, jovens, entidades culturais e sociais e comerciantes da região foram beneficiados com a iniciativa.

Até o mês de dezembro, a parceria estabelecida com coletivos culturais que atuam nos bairros do Capão Redondo, Jardim São Luis, Itaim Paulista, São Mateus, Jardim Helena,
Perus e  Itaquera, propiciará a realização de Feiras de Economia Solidária com diferentes linguagens artísticas e raízes cultuais, contemplando a importante iniciativa de dialogar com diferentes públicos de acordo com o perfil sociocultural do seu território.